A Majestade “O Banheiro”

  • Hoje, o banheiro é um ambiente onde as pessoas tendem a investir mais em revestimentos e em detalhes para deixar o espaço mais bonito e confortável. Divulgação - Estúdio 4
  • Projeto feito pelo escritório Painel Arquitetos Associados para um banheiro moderno. Divulgação - Painel Arquitetos Associados
  • Alguns banheiros coletivos são mantidos na "simplicidade" mas não deixando de contar com detalhes na decoração e ajustes para um ambiente mais sustentável. Divulgação

Essencial para nossa saúde, principalmente na batalha contara a Covid-19, veja como o banheiro ganhou importância e se tornou um dos cômodos mais importantes da casa.

Um dos principais cômodos da casa, principalmente nesses tempos de pandemia, sem dúvida é o banheiro. Com o surgimento do Novo Coronavírus, a higiene pessoal nunca esteve tão em voga quanto agora. Lavar as mãos várias vezes ao dia e tomar um belo banho assim que chega da rua são regras fundamentais para se prevenir esta doença que afeta o mundo todo. E foi pensando na importância do saneamento básico para a saúde da população que a Organização Mundial de Banheiros criou, desde 2011, o Dia Mundial do Banheiro. A comemoração se dá no dia 19 de novembro com o intuito de conscientizar sobre a importância da higiene e dos serviços de saneamento, além de alertar sobre a influência das condições sanitárias na qualidade de vida das pessoas.

É difícil de imaginar que em pleno século XXI ainda existam pessoas sem saneamento, mas segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) mais de 4,2 bilhões de pessoas não tem acesso ao serviço básico, o que ajuda ainda mais a propagação de doenças como cólera, febre tifoide e a Covid-19.

História

Há indícios da existência de banheiros no Egito que datam de 3000 anos A.C.  Na Grécia Antiga e, mais tarde, no Império Romano, foram criados banheiros coletivos onde todos se assentavam lado a lado, e, como forma de realizar a limpeza dos excrementos, eram instalados sobre um canal de água corrente que carregava os dejetos até os rios. De acordo com a arquiteta Aline Mourão, do escritório Painel Arquitetos Associados, apesar de esse tipo de instalação já representar um marco para o desenvolvimento hidrossanitário, com a complexidade dos aquedutos, o que mais chama atenção para esses banheiros era o uso frequente como palco de discussões e debates cotidianos sobre política e até mesmo como um tipo de cerimonial para servir banquetes”.

Mas foi com a expansão do Cristianismo que os banhos coletivos caíram em desuso. Na Europa da Idade Média, tomar banho era um ato de luxúria. Por isso, a higiene pessoal era feita com panos úmidos, sempre em ambiente privado e raramente todos os dias. Como os banheiros ainda não eram tidos como essenciais nas residências, inclusive em palácios e em imponentes castelos, era comum o uso de penico e os dejetos eram descartados muitas vezes em jardins, rios da região e também nas ruas. “Esse hábito transformava-se em um grande problema sanitário e de saúde pública. Com toda essa problemática estando cada vez mais exacerbada e vinculada às doenças e baixa expectativa de vida, foram criadas leis que regulavam e obrigavam a construção de banheiros privados nas casas. A partir disso, o banheiro, como conhecemos hoje, começa a tomar forma”, explicou Aline.

Os banheiros só ganharam importância a partir do século XX, com acabamentos em cerâmica, uso de porcelana em vasos e bidês e, em ambientes mais luxuosos, banheiras completavam o charme do cômodo. Para a arquiteta Maria Fernanda, do Estúdio 4 Soluções em Arquitetura, outro ponto relevante foi revolução industrial que trouxe materiais novos para os banheiros que antes eram formatados por peças artesanais. ”A produção em série aliado ao sistema de canalização moderna propulsiona a um cuidado maior de se projetar e cuidar não só da funcionalidade como também do design”.

Segundo Maria Fernanda, atualmente existem um leque enorme de possibilidades para arquitetar um banheiro, desde acabamentos mais simples a sofisticados revestimentos e equipamentos que vão desde banheiras e chuveiros passando até por uma simples torneira. A tecnologia vem ajudando a fazer o uso sustentável desse ambiente com torneiras e vasos que possibilitam a redução no consumo de água. “O banheiro deixou de ter uma caráter apenas funcional e passou a habita um sonho de muitos brasileiros em diversas classes sociais, concluiu a arquiteta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s