4 dicas para se organizar e fazer pequenas reformas de fim de ano

Projeto, orçamento e planilha são itens básicos para garantir o sucesso na execução das obras

Com a aproximação das festas de fim de ano, é comum que as pessoas promovam pequenas intervenções em casa para receber amigos e familiares. Mudar a cara dos ambientes com pequenas reformas é uma alternativa muito eficiente para dar um up no astral do imóvel, garantindo a chegada de um novo ano com mais conforto.

Mas, embora pareça complexo, esse processo não precisa ser necessariamente trabalhoso. Com algumas soluções simples é possível obter resultados satisfatórios e decorações incríveis. Para isso, o principal ponto é organizar o trabalho de forma racional, buscando utilizar-se de ferramentas adequadas para cada tarefa.

“Ater-se ao planejamento é indispensável nesse tipo de empreitada”, comenta Altino Cristofoletti Junior, CEO da Casa do Construtor, maior rede brasileira especializada na locação de máquinas e equipamentos de pequeno porte para a construção civil. “Pequenas reformas podem fazer uma grande diferença no design dos ambientes sem a necessidade de grandes investimentos”.

Confira a seguir dicas práticas para você colocar em ação seu projeto de reforma:

  1. Defina os reparos que serão realizados

O primeiro passo para conquistar o resultado que se deseja é definir quais são as prioridades da obra. Pequenas reformas não são empregadas para realizar grandes transformações de uma só vez. Por isso, é fundamental identificar quais são os aspectos que importam mais no momento. Nesse sentido, dê preferência para aquilo que é urgente, mas não se esqueça de considerar os aspectos que envolvem o processo da reforma.

Você pode, por exemplo, renovar a pintura das paredes, trocar o revestimento do banheiro ou até mesmo sofisticar o forro de gesso. Entretanto, é preciso avaliar se há vazamentos, infiltrações, falhas na rede elétrica e demais aspectos que podem interferir no andamento da reforma.

  1. Elabore um pequeno projeto

Os prazos para reformas de fim de ano geralmente são apertados, e atrasos podem gerar grandes frustrações. Para evitar esse problema, é muito importante contar com um projeto bem elaborado de todas as etapas da obra. Nesse caso, o ideal é contratar um arquiteto ou engenheiro civil para gerenciar todas as fases, evitando assim as indecisões que impactam seu andamento.

Entretanto, caso este custo esteja fora da sua realidade financeira, é possível contar com o auxílio de um empreiteiro com experiência nesse tipo de serviço e que possua boas referências. Assim, basta criar um pequeno esboço das mudanças que pretende realizar em casa e garantir que as transformações correspondam de fato às suas expectativas.

  1. Determine um orçamento para reforma

Com o auxílio do profissional responsável pela obra, procure listar os materiais que serão necessários e faça mais de um orçamento antes de fechar negócio. Para aproveitar os melhores preços e condições de pagamento, priorize as compras antecipadas e sempre pague à vista. Isso garantirá maiores descontos junto aos fornecedores e evitará paralisações por motivos financeiros.

  1. Crie uma planilha para controle

O planejamento e organização financeira é o principal ponto para uma reforma bem-sucedida. Nesse sentido, as planilhas de controle são ferramentas essenciais, pois permitem o acompanhamento de cada etapa da obra, além de fornecerem informações para o controle de custos. No geral, esse documento engloba informações de todas as despesas, principalmente aquelas com material de construção e mão de obra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s