Abecip já espera um resultado ainda maior para o setor de crédito imobiliário em 2021

Foto por Pixabay em Pexels.com

Recordes após recordes estão fazendo um bem danado para o setor de crédito imobiliário no Brasil. Em 2020, o crescimento foi de 57,5%, se comparado com os números de financiamentos concedidos no ano anterior. De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), no ano passado foram concedidos financiamentos na ordem de R$ 124 bilhões.

Neste primeiro trimestre do ano, mais um salto positivo. Segundo a Abecip, de janeiro a março foram concedidos um total de R$ 43,1 bilhões em financiamentos da casa própria, um novo recorde. Foram vendidas 187,6 mil unidades.

A entidade se diz mais otimista ainda, mesmo diante da alta de juros e dos preços de material de construção civil, motivos que poderiam frear os números. A Abecip acredita que o crescimento seguirá nos próximos meses, e novos recordes poderão ser batidos.

A entidade se mostra tão esperançosa e otimista que mudou sua projeção para o crescimento do setor imobiliário no Brasil em 2021. Até então, acreditava-se que o crescimento seria na ordem de 27%, mas agora a Abecip anunciou ao mercado que sua expectativa é que 2021 apresente um crescimento de 34%, com R$ 170 bilhões concedidos para financiamento da casa própria (imóveis novos ou usados).

Presidente da Abecip explica aumento da projeção

A presidente da entidade, Cristine Portella, disse que são vários os fatores que embasam as excelentes perspectivas do setor.

– Em primeiro lugar, ainda há um déficit habitacional muito grande no Brasil, o que significa que há uma demanda enorme para a aquisição da primeira casa ou a troca pela segunda. E também tivemos uma redução importante nos juros. A conjuntura atual colocou muito mais pessoas no jogo, em condição de comprar um imóvel ou mudar para um maior. Outra questão positiva é a possibilidade de se usar diferentes indexadores no financiamento. O consumidor acaba tendo mais opções, o que acirra a competição entre os bancos. Com isso, não temos visto o repasse direto da alta da Selic, pelo menos por enquanto – afirmou a executiva.

Banco Central divulga taxa média de março dos juros do crédito imobiliário

O Banco Central divulgou que mesmo diante da alta da Selic, a taxa média de juros do crédito imobiliário para pessoas físicas foi de 6,9% ao ano em março. Trata-se, segundo a instituição, do menor valor da série histórica.  Em janeiro do ano passado, por exemplo, o juro médio era de 7,4%.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s